Portuários doam sangue na hemoterapia do Hospital Central de Cabinda

 

Com o objectivo de reforçar o estoque de sa...

Portuários doam sangue na hemoterapia do Hospital Central de Cabinda

Com o objectivo de reforçar o estoque de sangue da hemoterapia do hospital central de Cabinda, o Porto local mobilizou quadros e dirigentes da empresa para responderem ao grito de socorro da maior unidade sanitária da província no que toca a situação.

Mobilizados, directores e técnicos de diversas áreas e movidos pelo espírito solidário todos deslocaram-se a nova hemoterapia do hospital provincial para tirar um pouco de si, e salvar vidas, até porque é o sangue que deve aguardar pelo doente.

O responsável da hemoterapia José Tibúrcio, não revelou a quantidade de balões de sangue doados, mas disse que o gesto do Porto de Cabinda em responder ao apelo da direcção do hospital demonstra o sentido de amor ao próximo.

José Tibúrcio garante que o sangue doado servirá para dar resposta as necessidades de diversas unidades hospitalares da província e revelou haver a necessidade de por mês, existirem pelo menos no estoque 50 balões de sangue.

Por seu turno, o director de recursos humanos do Porto Pitra Napoleão adiantou que a doação de sangue enquadra-se no leque de actividades agendadas para saudar os 59 anos da empresa.

A doação de sangue é um gesto solidário de doar uma pequena quantidade do próprio sangue para salvar a vida de pessoas que se submetem a tratamentos e intervenções médicas de grande porte, como transfusões,  transplantes,  procedimentos oncológicos e cirurgias. Além de pessoas que submetem a procedimentos e intervenções médicas, o sangue também é indispensável para que pacientes com doenças crónicas graves - como Doença Falciforme e Talassemia - possam viver por mais tempo e com mais qualidade, além de ser de vital importância para tratar feridos em situações de emergência ou calamidades.

Uma única doação pode salvar até quatro vidas.  Um simples gesto de amor e solidariedade pode gerar muitos sorrisos. Por isso, o Ministério da Saúde reforça periodicamente a importância de os angolanos adoptarem a cultura solidária da doação regular e espontânea de sangue.

O objectivo é manter os estoques de sangue sempre abastecidos.

Porto de Cabinda na Rádio

 

Na manhã de terça-feira, 02.02.2021 ...

Porto de Cabinda na Rádio

Na manhã de terça-feira, 02.02.2021 quadros ligados as diversas áreas da empresa do Porto de Cabinda participaram da emissão radiofónica especial em alusão aos 59 anos da empresa na RCC.

Os directores Laurindo Mecunda, Jorge Morais Lando Jeck e Vango Lopes, falaram sobre o ano de construção do Porto de Cabinda, período de transição após o alcance da independência nacional, directores cessantes, conselhos de administração, actuais infra-estruturas e projectos futuros.

No programa denominado “ Especial Porto de Cabinda 59 anos” também houve a interacção com os ouvintes que participaram do concurso que elegeu 4 vencedores sendo que, os vencedores responderam acertadamente as questões colocadas pelos locutores do espaço que vai na sua segunda edição.

1º Margarida Nacessa Leopoldo Baptista

2º Verónica Isabel Baptista

3º Nicolau Eduardo Nkufo

4ºJosé Manuel Gomes

Os prémios foram entregas aos dignos vencedores no anfiteatro da empresa pelos administradores executivos Manuel Nunes Barata, Elísio Neto e Carlos Cruz. Para além dos electrodomésticos, os felizes contemplados receberam igualmente um certificado de participação, agendas e camisolas com a logo marca do 59º aniversário do Porto de Cabinda.

No final de cerimónia, os vencedores do concurso radiofónico elogiaram a iniciativa, referindo esta ser uma via importante do Porto de Cabinda colocar a sociedade dentro da actividade exercida pela empresa.

Por seu turno o administrador Carlos Cruz que vela pela área da administração e recursos humanos, agradeceu a participação dos ouvintes ao programa e reiterou que tudo se enquadra nas acções de responsabilidade social da empresa.

 

 

07 de Fevereiro marcado pela celebração de Missa de acção de graças

 

Quis o destino, que o 07 de fevereiro de 2021, cal...

07 de Fevereiro marcado pela celebração de Missa de acção de graças

Quis o destino, que o 07 de fevereiro de 2021, calhasse domingo, dia de descanso e de dedicado a Deus.

Nesta data, 02.07.2021, directores e técnicos de diversas áreas da empresa participaram de uma missa de acção de graças em homenagem aos trabalhadores já falecidos.

 A celebração eucarística teve lugar na paróquia Nossa Senhora Rainha do Mundo e coube ao padre Rock João Baptista transmitir a palavra divina aos trabalhadores e não só presentes na sessão.

O prelado católico, falou do amor ao próximo no momento de tristeza, dizendo que devemos aprender a amar. O padre repreendeu igualmente os filhos que têm abandonado os seus pais na velhice, classificando o acto como sendo de desumano.

O padre Rock João Baptista transmitiu a sua mensagem com base ao livro de S. Marcos capitula 1 versos 29 e 39.

No final da homilia, o padre convidou todos os trabalhadores da empresa portuária de Cabinda para a bênção apostólica.

Porto de Cabinda antecipa aniversário

 

A jornada alusiva ao 59º aniversário f...

Porto de Cabinda antecipa aniversário

A jornada alusiva ao 59º aniversário foi antecipada para 1 de fevereiro com a realização da palestra subordinada ao tema, a ética no local de trabalho. A palestra marcou a abertura das actividades que visaram saudar os 59 anos da Empresa Portuária de Cabinda-E.P.

O acto foi presidido pelo Presidente do Conselho de Administração José João Kuvíngua que aproveitou a ocasião para dirigir-se aos trabalhadores e transmitir mensagem de conforto e fé em dias melhores.

Disse que, o Porto de Cabinda está há 59 anos a construir uma história considerando ser um grande trabalho. Para isso, adianta serem necessária dedicação, empenho, total entrega a causa que se acredita e se defende diariamente.

José João Kuvíngua voltou aos registos para reiterar que o esforço empreendido pelas antigas gerações de portuários deve continuar, e hoje, mais do que nunca, deve a actual geração sentir-se comprometida e trabalhar para que o Porto de Cabinda continue a assumir o papel de principal motor da economia Cabindense. Apelou.

O responsável avançou que o contexto pandemia em que as celebrações dos 59 anos da empresa têm lugar serve de reflexão para todos os trabalhadores olharem para os seus actos e acções me torno da contenção da doença.

O ocasião, serviu para o PCA do Porto de Cabinda anunciar os resultados económicos da 2020, tendo dito antes, que assim como Porto local várias empresas e institutos ligados ao sector dos transportes ressentiram-se dos efeitos da pandemia, que, houve a necessidade de auto-regeneração dos mesmos, no sentido da darem resposta as solicitações de clientes e parceiros.

No domínio da produção, o Porto de Cabinda manuseou um total de 11 653 contentores entre cheios e vazios, menos 2039, comparativamente ao ano 2019. Em termos de Teus, foram manuseados 13. 958, menos 3. 185, em relação a 2019, comparou.

Em termos de carga geral, foram manuseadas, em 2020 167.362 toneladas de carga diversa, menos 37.713 toneladas do que em 2019.

 Petroleiros, navios de longo curso e de cabotagem são os navios que atracaram na ponte cais do Porto local.

Para os desafios de 2021, o PCA indica ser objectivo do Conselho de Administração a movimentação de um total de 189.946 toneladas de carga diversa, alcançar 12.310 teus e 9.307 contentores e operar 204 navios.

No domínio dos recursos humanos, mantém-se as acções que visam a elevação da capacidade técnico-profissional dos quadros, melhorar as condições de trabalho, o que poderá implicar reajuste salarial tão logo as condições da empresa permitam. Rematou.

José Kuvíngua anunciou a aquisição de equipamentos de manuseamento de carga, designadamente, gruas, empilhadoras, rebocador e o início da pavimentação do parque de contentores.

O PCA disse ainda, que é objectivo do Porto de Cabinda crescer na ordem de 28% e melhorar-se a prestação de contas.

PORTO DE CABINDA_EP DOA BENS ALIMENTICIOS AO HOSPITAL SANTA CATARINA

 

No quadro dos 59 anos da Empresa Portuári...

PORTO DE CABINDA_EP DOA BENS ALIMENTICIOS AO HOSPITAL SANTA CATARINA

No quadro dos 59 anos da Empresa Portuária de Cabinda-E.P na manhã desta quarta_feira 03.02.2021, foi feita a doação de bens alimenticios e higiénicos  ao hospital infecto_contagioso Santa Catarina localizada à sul da cidade.

Entre os bens doados, destaque recai para papel higiénico, gel desifectante,  leite, açucar, sardinha, arroz, massa alimentar, tomate,  feijão entre outros.

Na oportunidade a Directora da Unidade sanitária Maria de Lourdes, disse ter sido uma feliz surpresa atendendo o facto de que, os doentes internados passarão a ter uma dieta alimentar mais equilibrada.

Aquela responsável, descreveu ainda o hospital ter uma capacidade de internamento de 60 camas e que, nesta altura na unidade em regime de internamento estão 36 pacientes com patologias diferentes.

Maria de Lourdes apelou igualmente às famílias no sentido de acompanharem os seus parentes que neste momento padecem de tuberculose pois como afirma, há pacientes a abandonarem o tratamento.

Já o Director de Recursos Humanos do Porto de Cabinda Pitra Napoleão, caracterizou a acção como sendo uma das mais importantes traçadas no âmbito dos 59 anos da empresa portuária local.

Pitra Napoleão,  recordou esta não ser a primeira vez que o Porto de Cabinda se solidariza com os doentes internados no hospital Santa Catarina e que, mais acções solidárias terão lugar em Cabinda em nome do Porto local como forma de aproximar a cidade e a província ao Porto de Cabinda_E.P.

 

 

Porto de Cabinda-E.P doa bens diversos ao lar de acolhimento Betânia

 

Com o objectivo de tornar a quadra natalina mais feliz para as criança...

Porto de Cabinda-E.P doa bens diversos ao lar de acolhimento Betânia

Com o objectivo de tornar a quadra natalina mais feliz para as crianças carentes, o Porto de Cabinda doou bens diversos ao orfanato Betânia adstrito a Igreja Católica na região.

Os bens traduzem-se em alimentos perecíveis e não perecíveis, material de higiene e de biossegurança para protecção das crianças abrigadas no lar que acolhe nesta altura 145 menores.

A responsável do centro Catarina de Jesus, agradeceu o gesto solidário do Porto de Cabinda,  dizendo a iniciativa ser de pura caridade e de demonstração de amor ao próximo.

Em representação do Presidente do Conselho de Administração do Porto de Cabinda-E.P esteve o Director de Recursos Humanos. Pitra Napoleão disse na oportunidade que a acção consta da responsabilidade social da empresa e a mesma visou saudar também o quadragésimo quarto aniversário do Ministério dos Transportes assinalados em Novembro último