Comissão Sindical do Porto de Lobito em Cabinda

 

1º Secretário da Comissão Sindical do Porto de Lobito troc...

Comissão Sindical do Porto de Lobito em Cabinda

1º Secretário da Comissão Sindical do Porto de Lobito troca experiência com homólogo do Porto de Cabinda José Domingos Pontes deslocou-se à Cabinda, à frente de uma Delegação de três quadros da Empresa Portuária de Lobito, ligados à área Sindical e da Comunicação e Imagem, Faustino Gervásio e Mário Paiva respectivamente, para troca de ideias sobre o movimento sindical e a busca de novos elementos que norteiam a actividade sindical em tempos de recepção económica. A visita durou vinte e quatro horas e serviu para a Delegação do Lobito inteirar-se da dinâmica de funcionamento da Comissão Sindical do Porto de Cabinda, liderada por Manuel Fogueiro. No encontro de trabalhos entre as partes, ficou vincada a notoriedade da Comissão Sindical do Porto de Cabinda face à resolução das questões ligadas ao Trabalhador em tempo de crise. Este trabalho sindical é entendido por José Pontes, 1º Secretário da Comissão Sindical do Porto de Lobito, como determinante para a aproximação da entidade patronal ao Trabalhador, visando sobre tudo a melhoria das suas condições sociais e de trabalho. Entre os documentos analisados na sessão de trabalho entre as duas comissões sindicais, estavam: Comportamentos da comissão Sindical em Tempo de crise, Acordo Colectivo de Trabalho, Gestão de Conflitos, Organização e Segurança e Código de Ética. O Primeiro Secretário da Comissão Sindical do Porto de Lobito José Domingos Pontes, qualificou a interacção com o movimento sindical do Porto de Cabinda de excelente. Os membros da delegação portuária de Lobito, visitaram também as obras do Quebra-Mar e Cais, Terminal Marítimo de Passageiros e o Novo Terminal do Porto de Cabinda na localidade do Caio-Litoral.

Novo Conselho de Administração

 

Novo Conselho de Administração A 21 de Dezembro de 2017, foi nomeado um nov...

Novo Conselho de Administração

Novo Conselho de Administração A 21 de Dezembro de 2017, foi nomeado um novo Conselho de Administração do Porto de Cabinda. Desta feita, a maior Empresa Pública com Sede na Província de Cabinda, passou a ser liderada por Samuel Sambo e o novo PCA substituiu Manuel Nazareth Neto. Até à altura da sua nomeação, Samuel Sambo foi Director do Gabinete de Auditoria Interna Métodos e Qualidade. No despacho, foi indicado Armando Mabiala para exercer em comissão de serviço a função de Administrador Executivo para a Área Financeira, em substituição de Eduardo Timpi Pitra. A apresentação do Novo Conselho de Administração aos trabalhadores, teve lugar domingo, dia 24 de Dezembro de 2017 no anfiteatro da empresa. Coube ao Ministro dos Transportes, fazer a sua apresentação. Augusto da Silva Tomás, pediu maior empenho ao novo Conselho de Administração do Porto de Cabinda, para que este empreendimento económico continue a ocupar o papel estratégico na economia da região. Em entrevista à imprensa no final da cerimónia de sua apresentação, Samuel Sambo disse ser prematuro anunciar as linhas de força que vão conduzir o seu consulado, mas garantiu tudo para fazer crescer a Empresa Portuária local, que ganhou dinamismo nos últimos sete anos. Ao despedir-se dos antigos colaboradores, Manuel Nazareth Neto que liderou o Porto de Cabinda nos últimos sete anos, disse sair de Cabinda com a sensação de missão cumprida. Manuel Nazareth Neto é agora PCA do Porto Comercial do Soyo.

Embaixador de França em Angola

 

EMBAIXADOR DE FRANÇA EM ANGOLA VISITA AS OBRAS DO QUEBRA-MAR E DO TERM...

Embaixador de França em Angola

EMBAIXADOR DE FRANÇA EM ANGOLA VISITA AS OBRAS DO QUEBRA-MAR E DO TERMINAL MARÍTIMO DE PASSAGEIROS DO PORTO DE CABINDA

Silvain Itté manifestou-se regozijado com as obras de ampliação em curso nas Instalações da Empresa Portuária local A visita do diplomata Gaulês ao Porto Comercial de Cabinda, enquadra-se na jornada de constatação que está a efectuar pelas províncias do país, com o objectivo de perceber a realidade económica de cada região e as possíveis áreas de investimentos.

O embaixador percorreu pelo Cais onde rebeceu informações sobre o seu funcionamento nos dias em que não há Calemas. Sobre a ponte flutuante, Silvain Itté observou como são efectuadas as operações de um navio que acabara de atracar. Nas obras do Terminal Marítimo de Passageiro e do Quebra-mar, o representante do Estado Francês em Angola foi informado sobre a evolução das empreitadas tendo este questionado sobre os prazos face a sua importância na vida das populações locais, que para viagens à Luanda têm como único meio o transporte aéreo.

Da Administração do Porto de Cabinda, o diplomata ficou a saber que o executivo Angolano pretende ter o Terminal de Passageiros de Cabinda concluído brevemente. O objectivo do Terminal Terrestre e Marítimo de Passageiros de Cabinda é diminuir os custos de viagem das populações e viabilizar as trocas comerciais inter-provinciais através de viagens regulares Cabinda-Soyo-Luanda e vice-versa.

Em entrevista ao programa radiofónico do Porto de Cabinda “Porto Seguro”, Silvain Itté, manifestou-se satisfeito com as obras de ampliação do Porto de Cabinda e referiu que a medida do executivo angolano foi acertada. “As obras vão duplicar a capacidade do porto de Cabinda. Essa nova capacidade vai permitir o desenvolvimento da região. As infra-estruturas que estão a nascer em Cabinda vão ajudar até os países vizinhos na descarga das suas mercadorias”– Palavras do Embaixador de França em Angola